Origens do Rito Escocês Antigo e Aceito

Imagem relacionada

Simplificando uma história cheia de detalhes e nomes, partiremos do ano de 1758 na França, com a fundação em Paris de um Conselho de Imperadores do Oriente e Ocidente, estabelecendo-se um sistema de 25 graus, conhecido como Rito de Perfeição ou Heredon.

Em 1761, este Conselho outorgou uma Carta Patente de Grande Inspetor a Etienne Morin, que possibilitava a ele outorgar graus a outros irmãos, visando disseminar o Rito.

Chegando à América, Morin encontrou uma Maçonaria fraca e desestruturada, iniciando a disseminação do Rito, outorgando o titulo de Grande Inspetor Geral Adjunto a 16 outros irmãos, que procederam da mesma forma, outorgando títulos a outros maçons, fazendo o rito prosperar.

Entre eles estavam o Conde Grasse Tilly e seu sogro Delahogue que residiam em São Domingos (Haiti) e, já no ano de 1793 mudaram-se para os Estados Unidos, fixando-se em Charleston, Carolina do Sul, onde fundaram a Loja La Candeur nº 12 em 1795.

Em 31/05/1801, juntos, Grasse Tilly e Delahogue, franceses; Frederich Dalcho e Abrahan Alexander, ingleses; John Michel e Thomas Bartholomew Bowen, irlandeses; Moses Clara Levy, polonês; Emmanuel De La Motta, dinamarquês; Israel De Lieben, checoslocavo e; James Moultrie, único americano, criaram o 1º Supremo Conselho do Mundo e um Rito, utilizaram os 25 graus do Rito Heredon e acrescentaram mais 8 graus, num total de 33 graus, nascendo assim o Rito Escocês Antigo e Aceito.

Todavia, este Supremo Conselho trabalhou nos Graus Superiores do 4º ao 33º, não se envolvendo com os três primeiros graus simbólicos.

Os fundadores do REAA, como sabiam que não teriam crédito no mundo maçônico, pois eram apenas dez irmãos, quase todos estrangeiros, a exceção de James Moultrie, inventaram uma estória que atualmente está bem esclarecida a todos os maçons estudiosos acerca da origem do REAA e, Grandes Inspetores Gerais da Ordem, sem no entanto ter ocorrido:

Cerca de um ano e meio após a fundação do REAA, Dalcho enviou uma circular a todas as Lojas e demais Corpos Maçônicos de Graus Superiores do Mundo, informando que haviam acrescentado mais 8 graus ao sistema até então conhecido e, que este Supremo Conselho havia sido organizado de conformidade com a Constituição datada de 01/05/1786, compilada e aprovada pelo Rei Frederico II da Prússia, o Grande, fazendo o mundo maçônico crer que este Supremo Conselho existisse desde aquela data, dando assim credibilidade ao novo sistema.

Nos três primeiros anos de vida, o REAA permaneceu sem ritual próprio. Os graus simbólicos na época conhecidos como maçonaria azul, foram os da ritualística norte americana, eram administrados pelas Grandes Lojas Americanas que trabalhavam no Rito York e, somente em 1804, com a criação do Supremo Conselho de França, segundo do mundo, foi confeccionado o primeiro ritual dos Graus simbólicos, o Guide des Maçons Écossais. (Guia de Maçons Escoceses).

Assim nasceu o Rito Escocês Antigo e Aceito.

Parabéns a todos os homens livres e de bons costumes que labutam em seus canteiros.

Autor: Charles Fabiano Machado

Fonte: JB News nº 1012

Anúncios

Sobre Luiz Marcelo Viegas

Mestre Maçom da ARLS Pioneiros de Ibirité, nº 273, jurisdicionada à GLMMG. Membro da Escola Maçônica Mestre Antônio Augusto Alves D'Almeida - GLMMG Contato: opontodentrodocirculo@gmail.com
Esse post foi publicado em Sobre Ritos e Rituais e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s