A Ampulheta Maçônica

A ampulheta é um instrumento usado para medir o tempo, que se encontra na Câmara justamente para provocar reflexões. 
 
Assim como a régua, o esquadro e o compasso, devemos entender a importância de termos em mãos este instrumento. Ao manuseá-lo materializamos o passar do tempo e a efemeridade das picuinhas materiais. 
 
Não podemos acreditar que a vida é efêmera. A mediocridade do viver é que torna-a passageira. A visão simplista da ampulheta com a areia escorrendo como contagem do tempo nos impede de ver que a parte de baixo está se completando. 
 
A mensagem da Ampulheta Maçônica está na consciência das leis naturais e imutáveis. A gravidade, que puxa a areia para baixo, encontra resistência no pequeno orifício entre os dois recipientes. Assim como o homem pode alargar este orifício através de maus hábitos mentais e físicos, pode também aumentar o volume de areia na parte superior pela retidão do espírito. 
 
Não há ampulheta tão grande que possa representar uma vida humana. Todos nós, periodicamente, fechamos ciclos, ou seja, viramos a ampulheta. A questão é nos darmos conta de que após a virada teremos um tempo determinado para realizar algo. Se não o realizamos, foi um tempo perdido, foi um tempo efêmero. 
 
Às vezes, encontramos a ampulheta decorada com asas, sugerindo que o tempo voa. Isto acontece apenas quando tiramos os pés do chão em doces devaneios ou os fincamos em inerte ação perante a vida. 
 
O tempo é o grande aliado do homem “Existe um tempo próprio para tudo, e há uma época para cada coisa debaixo do céu… um tempo para nascer e um tempo para morrer; um tempo para espalhar pedras, um tempo para juntá-las; um tempo para a guerra, e um tempo para a paz”. Por isso, não há nada melhor para o ser humano do que ser feliz e gozar a vida na sua plenitude, tanto quanto puder. 
 
SEJA SENHOR DA AMPULHETA DA SUA VIDA. A CONSCIÊNCIA DA PASSAGEM INEXORÁVEL DO TEMPO DEVE NOS FORTALECER NO DESPRENDIMENTO MATERIAL E NA AÇÃO ESPIRITUAL. 
 
Este artigo foi inspirado no livro “CARTILHA DO APRENDIZ” do Irmão José Castellani, que na página 81, nos instrui: 
 
A Ampulheta, ou relógio de areia, é o símbolo do tempo. Considerando-se o tamanho das ampulhetas e a rápida movimentação das areias, elas marcam somente pequenos espaços de tempo; dessa maneira, a sua presença na Câmara lembra, ao Candidato, a efemeridade da vida humana, a qual, por isso mesmo, deve ser aproveitada, ao máximo, para concretizar as grandes obras do espírito humano.” 
 

Autor: Sérgio Quirino Guimarães
ARLS Presidente Roosevelt, Nº25 – GLMMG

Sobre Luiz Marcelo Viegas

Mestre Maçom da ARLS Pioneiros de Ibirité, nº 273, jurisdicionada à GLMMG. Membro da Escola Maçônica Mestre Antônio Augusto Alves D'Almeida - GLMMG e da Academia Mineira Maçônica de Letras. Contato: opontodentrodocirculo@gmail.com
Esse post foi publicado em Simbolismo e Símbolos e marcado . Guardar link permanente.

2 respostas para A Ampulheta Maçônica

  1. Hercilio Caetano disse:

    Parabéns pelo trabalho, que não é ensinado em loja.

    Curtir

  2. EDGAR GÓES disse:

    A imagem de um bode na Maçonaria nunca ajudou a ordem a se aproximar da sociedade, sempre criando um mito de que nós MM.’. adoramos-o, quando na verdade adoramos a Deus, o Grande Arquiteto do Universo,

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.