Platão e o Ritual Maçônico – Capítulo X

Resultado de imagem para platão e o mérito

Comparando Temas Platônicos e Maçônicos

Tendo entendido a maneira como a Maçonaria se desenvolveu a partir do modismo cultural do filohelenismo – uma moda que era moeda corrente ao longo do século XIX, estamos agora em melhor posição para estudar temas paralelos emergentes dos escritos de Platão e o nosso próprio ritual.

Mérito

Um dos temas mais duradouros que percorremos três graus da Maçonaria Simbólica, e até mesmo no ritual de instalação do próprio Venerável Mestre, é o de atingir qualquer das distinções que conseguimos na vida como um resultado de nossos próprios esforços, habilidade e aplicação … em outras palavras – por nossos próprios méritos.

A República tem como a base de sua plataforma – uma crença permanente em que ninguém – homem ou mulher – tem qualquer direito a nomeação, promoção ou avanço dentro de sua sociedade, exceto como resultado de seus talentos, habilidades, indústria exclusivos e, mais importante de tudo, seu caráter.

Reis-filósofos representam o maior pool de talentos em qualquer sociedade e, portanto, recebem o mais alto nível de treinamento para incentivar o mais alto padrão de pensamento e comportamento.

Esse mesmo princípio está impregnado em todo o nosso ritual, conforme demonstram os exemplos a seguir.

Cerimônia Ritual Maç. Simb. / Número da página Constituição Sul-Australiana 13ª Edição, 2004 Escritos platônicos Diálogo / Paginação de Stephanus / Tradução
… elevado a eminência por mérito …

A Cerimônia de instalação do Mestre-Eleito / pág. 23

… o incentivo discriminador de mérito …

A Cerimônia de instalação do Mestre-Eleito / pág. 41

… Não temo dúvidas de que o sua futura conduta será tal a merecer a estima dos irmãos.

A Cerimônia de instalação do Mestre-Eleito / pág. 43

Estes Segr., no entanto, são comunicados aos candidatos, não indiscriminadamente, mas de acordo com mérito e capacidade.

Primeiro Grau / pg. 81

Você deve incentivar a indústria e premiar o mérito …

Segundo Grau/Pg. 144

… mérito tem sido o seu título aos nossos privilégios…

Terceiro Grau / pg. 194

Homens e mulheres que demonstraram o mérito visível devem se qualificar para todas estas homenagens, sem distinção de sexo.

As Leis/802a/Saunders

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

E se queremos uma descrição breve e moderna de seu tipo de sociedade, meritocracia gerencial é talvez o mais próximo que conseguimos chegar.

A verdadeira questão é que o que ele (Platão) quer é uma aristocracia de talento. E. M. Rieu, Introdução à sua tradução de A República – (edição Penguin Classics).

Preparação para a Morte

As lições do primeiro e do segundo graus nos preparam para disciplinar nossas mentes para manter a perspectiva da morte como uma influência moderadora sobre nosso comportamento. Ela nos ajuda a conseguir uma perspectiva equilibrada sobre a vida, enquanto que nos permite viver a vida com paixão animação e entusiasmo.

Cerimônia Ritual Maç. Simb. / Número da página Constituição Sul-Australiana 13ª Edição, 2004 Escritos platônicos  Diálogo / Paginação de Stephanus / Tradução
Ela prepara você através de contemplação, para a hora de fecho da existência e quando, por meio daquela contemplação, ela o conduziu através dos intrincados meandros desta vida mortal e, finalmente, ela instrui você sobre como deve morrer.

Terceiro Grau / pg. 175

As pessoas comuns parecem não perceber que aqueles que real e verdadeiramente aplicam-se no caminho certo para a filosofia estão diretamente e por conta própria, preparando-se para morrer e para a morte.

Phaeton/64a/Tredinnick

Os verdadeiros filósofos fazer de morrer a sua profissão.

Phaeton/67e/Tredinnick

Você está enganado meu amigo, se acha que um homem que vale alguma coisa, deveria gastar seu tempo pesando as perspectivas de vida e morte. Ele só tem uma coisa a considerar ao realizar qualquer ação; é se ele está agindo justa ou injustamente; como um homem bom ou um homem mau.

Apology/8b/Tredinnick

Pois, deixe-me dizer aos senhores que ter medo da morte é apenas outra maneira de pensar que se é sábio quando não se é; é pensar que se sabe o que não se sabe. Ninguém sabe no que se refere à morte, se não é a maior bênção que pode acontecer a um homem, mas as pessoas a receiam, como se fosse o maior mal…

Apology/29a/Tredinnick

Nosso Dever para com Nossos Pais

Nós já discutimos a importância do conceito de mérito em A República de Platão. Por extensão, nossos pais, ou aqueles que nos proporcionaram nossa educação, ou aqueles que são predominantes em nosso desenvolvimento pessoal são merecedores de manifestações especiais de respeito. Por seu comportamento, eles mereceram o nosso respeito. Do ponto de vista de Platão, esta demonstração de respeito é um dos principais blocos construtivos de uma sociedade bem-ordenada e, da mesma forma, é um bloco de construção principal do ensino maçônico.

Cerimônia Ritual Maç. Simb. / Número da página Constituição Sul-Australiana 13ª Edição, 2004 Escritos platônicos Diálogo / Paginação de Stephanus / Tradução
Seu dever para com seus pais é suportar o calor e o cansaço do dia, do qual eles, por sua idade, devem ser isentos; auxiliá-los na hora da necessidade e, assim, tornar os seus dias finais felizes e confortáveis. ..

Primeiro Grau / pg. 109

 

Devemos considerar que o objeto mais precioso de adoração de um homem pode ter é seu pai … frágil com a idade, ou sua mãe em situação semelhante, porque quando ele os honra e os respeita, Deus está encantado.

As Leis/913d/Saunders

Ele deve servi-los … e assim dar aos idosos o que eles precisam desesperadamente em virtude de sua idade …

As Leis/717o/Saunders

… depois de uma era gasta em obediência às leis, o curso da natureza o levará ao fim de sua vida.

As Leis/958d/Saunders

Os jovens também devem ceder seus assentos aos mais velhos, levantar-se quando eles entram em uma sala e cuidar de seus pais.

República/425b/ Waterfield.

Fidelidade à Nossa Terra Natal

O papel principal do rei-filósofo de Platão é o de defesa. O filósofo-governante defende não só as leis, mas os costumes, cultura, história, língua, ideais e princípios da comunidade na qual eles servem em uma função de liderança. Estendendo este tema para além das páginas de seus escritos, os autores do Ritual de Emulação tomaram o pensamento de Platão e o transformaram na pedra angular da filosofia maçônica.

Cerimônia Ritual Maç. Simb. / Número da página Constituição Sul-Australiana 13ª Edição, 2004 Escritos platônicos Diálogo / Paginação de Stephanus / Tradução
E, acima de tudo, por nunca perder de vista a fidelidade devida ao soberano de sua terra natal, sempre lembrando que a natureza implantou em seu peito um apego sagrado e indissolúvel a esse país onde você nasceu e recebeu sua nutrição infantil. República/503a/Waterfield Primeiro Grau / pg. 98

 

… Eles precisam demonstrar o amor de sua comunidade enquanto são testados tanto em circunstâncias agradáveis quanto penosas, e deixar claro que não vão deixar de lado o seu patriotismo qualquer que sejam as provas ou medos com que se deparem…
Ao nunca propor ou absolutamente não tolerando qualquer ato que possa ter uma tendência para subverter a paz e a boa ordem da sociedade; dedicando a devida obediência às leis de qualquer Estado que possa, durante algum tempo, se tornou o lugar de sua residência ou estendeu-lhe sua proteção …

Primeiro Grau / pg. 98

Todo homem que é bom deve denunciar o conspirador às autoridades e levá-lo ao tribunal sob a acusação de violência e ilicitamente derrubar a Constituição As Leis/856o/Saunders

Viver Respeitado e Morrer Lamentado

Se um dos princípios pelos quais vivemos nossas vidas é fazer das realizações de nossa vida, um monumento eterno (mesmo na morte), então este foco nos dará um sentido de equilíbrio que não só nos ajudará a navegar em nosso caminho por momentos de teste na vida, mas também nos fornecerá uma boa base para uma partida confiante desta vida.

Cerimônia Ritual Maç. Simb. / Número da página Constituição Sul-Australiana 13ª Edição, 2004 Escritos platônicos Diálogo / Paginação de Stephanus / Tradução
… chegando à eminência por mérito, você viverá respeitado e morrerá lamentado.

A Cerimônia de instalação do Mestre-Eleito / pág. 28

… Ele está contente se puder encontrar uma maneira de viver a sua vida aqui na terra, sem se tornar manchado por atos imorais ou injustos, e partir dessa vida com confiança e sem raiva e amargura.

Republica/496d-e/ Waterfield.

O Autoconhecimento e Auto entendimento

A base da filosofia de Sócrates não era nada mais ou nada menos que uma verdadeira compreensão de nós mesmos. Esse entendimento leva em consideração a amplitude da nossa personalidade, incluindo nossos pontos fortes e talentos (mas não ignorando nossos pontos fracos e áreas de autodesenvolvimento). Do ponto de vista grego antigo, você e eu somos um reflexo do próprio grande cosmos; portanto, cada ação das nossas vidas afeta o equilíbrio do cosmos – tanto o universo maior do qual os planetas, estrelas e galáxias existem, mas bem no universo interior do nosso coração, mente e carne. O autoconhecimento é o cabresto através do qual refreamos nossos apetites e restauramos o foco e o equilíbrio. O autoconhecimento é o meio pelo qual contemos nossos defeitos de caráter.

Cerimônia Ritual Maç. Simb. / Número da página Constituição Sul-Australiana 13ª Edição, 2004 Escritos platônicos Diálogo / Paginação de Stephanus / Tradução
Deixe os emblemas da mortalidade que se encontram diante de você levá-lo a contemplar seu destino inevitável e orienta-lo em suas reflexões para aquele que é o mais interessante de todos os estudos humanos, o estudo de si mesmo.

Terceiro Grau / pg. 180

Estou refletindo, respondi, e descobrir que a temperança ou a sabedoria, se é uma espécie de conhecimento deve ser uma ciência e uma ciência de alguma coisa.

Sim, ele disse, a ciência do próprio homem. Charmides/1650/Jowett

Porque eu diria que o autoconhecimento é a própria essência da temperança, e nisso eu concordo com quem dedicou a inscrição: “Conhece a ti mesmo” em Delphi. Essa inscrição, se não me engano, está lá como uma espécie de saudação que o deus dirige àqueles que entram no templo …

Charmides/165a/Jowett

O Conhecimento do Bem e do Mal

Em seu nível mais básico, a moralidade é a realização de um equilíbrio na vida, entre os extremos da escuridão e luz, entre a dor e o prazer, entre o bem e o mal.

Mas, em muitas situações da vida, nossas decisões não são tão fáceis como aquelas entre extremos. Nossas decisões são mais difíceis – elas também são associadas a zonas cinzentas de sombra e penumbra. Muitas vezes, não temos o luxo de fazer escolhas entre o bem e o mal, mas entre o menor entre dois (ou mais males) ou a maior entre dois ou mais bens. A capacidade de tomar essas decisões com confiança e bem, exige mais que uma mera compreensão superficial da moralidade. Ela exige algo mais profundo – uma compreensão da natureza humana.

Cerimônia Ritual Maç. Simb. / Número da página Constituição Sul-Australiana 13ª Edição, 2004 Escritos platônicos Diálogo / Paginação de Stephanus / Tradução
Tendo definido para a nossa instrução, os limites do bem e do mal…

Terceiro Grau / pg. 191

Para realizar uma investigação rigorosa sobre a natureza, tanto do bem quanto do mal.

Republica/368c/Waterfield

… A competência e conhecimento com que distinguimos uma vida boa de uma ruim.

Republica/618c/Waterfield

A vida (… expressa como uma viagem náutica)

Desde as primeiras histórias de Jasão e seus Argonautas, assim como Ulisses (e seus 10 anos de jornada para casa depois da Guerra de Troia), uma das imagens mais impressionantes que apelam à nossa mente é o da vida como uma viagem náutica. Quer se trate de um timão de retidão ou uma quilha do caráter, a imagem é clara. É uma imagem de foco ou talvez (mais apropriadamente), uma de manutenção de um rumo preciso em nossas vidas.

Cerimônia Ritual Maç. Simb. / Número da página Constituição Sul-Australiana 13ª Edição, 2004 Escritos platônicos Diálogo / Paginação de Stephanus / Tradução
Manobrar o barco dessa vida pelos mares da paixão sem abandonar o timão da retidão é a maior perfeição que a natureza humana pode alcançar …

Segundo Grau/Pg.

Estou dando a devida atenção à forma como devemos tentar viver – à “quilha do caráter” que precisamos estabelecer se vamos navegar através desta viagem da vida com sucesso.

As Leis/803b/Saunders

Metais e Valores

O termos aristocracia significa literalmente “governo dos melhores”. Os “melhores” eram muitas vezes julgados pelo padrão da riqueza – por quantos metais finos ou objetos de valor eles possuíam. Para Platão, a riqueza não era o fator determinante dos melhores. De sua perspectiva, “os melhores” eram (como já compreendemos) aqueles com o melhor nível de competência. Os “melhores” eram aqueles que eram disciplinados na forma como pensavam e que demonstravam a moralidade vivendo as Virtudes Cardeais.

A partir desta perspectiva, era importante selecionar o novo tipo de líder-filósofo através da total ausência de metais e objetos de valor – aqueles antigos padrões de determinação de quem era melhor para liderar a comunidade.

Um dos primeiros princípios que regem a norma pela qual um governante-filósofo deveria viver, era criar um tabu contra a posse de metais e objetos de valor. É, portanto, de se admirar então que a primeira instrução que um Iniciado ouve quando ele se coloca no canto nordeste, é demonstrar que ele não tem metais ou objetos de valor em seu poder?

A importância com a qual isso é tratado em nosso Ritual é incrível. Esta é a única ocasião em que uma sanção real (e não simbólica), seria utilizada. Nosso Ritual nos lembra que se o Candidato à Iniciação tiver metais ou objetos de valor em sua posse, ele seria obrigado a ser retirado do recinto da loja e a cerimônia recomeçaria desde o início somente depois desses metais e objetos de valor terem sido descartados enquanto durar a cerimônia.

Se repensarmos o nosso ritual a partir da perspectiva de ser ele uma expressão da filosofia de Platão, então, sem dúvida – de todas as lições, instruções, encargos e exortações que um Iniciado ouve – certamente não há símbolo mais elevado do nascimento de um novo filósofo-rei, do que este que ocorre no Canto Nordeste.

Cerimônia Ritual Maç. Simb. / Número da página Constituição Sul-Australiana 13ª Edição, 2004 Escritos platônicos Diálogo / Paginação de Stephanus / Tradução
Você estava despido de tudo valioso antes de entrar na loja?

Primeiro Grau / pg. 89

Em segundo lugar, demonstrar aos irmãos que você não tinha nem metais, nem objetos de valor consigo, porque se você tivesse a cerimônia de sua iniciação até então deveria ser repetida.

Primeiro Grau / pg. 90

Você foi despojado de todos os metais e objetos de valor. Isto se referia ao fato de que na construção de Templo do Rei Salomão, (pois é sobre as circunstâncias relacionadas com a construção daquela magnífica estrutura que a maioria de nossas cerimônias são baseados), não se ouviu nenhum som de martelo ou implemento de ferro .. .

Primeiro Grau / pp. 92 – 93

Assim, diferentemente de alguns de nossos concidadãos, não se lhes permite ter qualquer contato com o ouro e a prata; eles não devem estar sob o mesmo teto que o ouro ou a prata, ou usá-los sobre seus corpos … Esses preceitos garantirão a sua própria integridade…

República/418a/ Waterfield.

Tendo sido educado assim, eles nunca devem olhar para ouro ou prata ou qualquer outra coisa como sua propriedade particular.

Timaeus/18/Lee

Nós não temos nenhum uso para ouro e prata; é tabu para nós (isto é, reis-filósofos), embora não seja para você.

Republica/422d/ Waterfield.

Agora, nossas observações, há pouco tempo atrás, não nos convenceram de que o ouro e a prata, os deuses da riqueza não deviam ter nem templo, nem casa em nosso Estado?

As Leis/801b/Saunders

 

Inovação

Na filosofia de Platão, o curso de educação para um aspirante a “filósofo-rei” usando as artes liberais e ciências para aumentar as faculdades intelectuais, e as Quatro Virtudes Cardeais para traçar os limites do comportamento adequado e realmente honrado aceitável era o ideal. Ele não exigia qualquer outra inovação. O que era necessário dizer tinha sido dito. Nenhum filósofo-governante tinha autoridade para fazer inovações sob seu próprio capricho.

Da mesma forma, durante a Cerimônia de Instalação de um Venerável Mestre, este novo rei-filósofo é lembrado da mesma coisa. Existem métodos pelos quais as mudanças podem ser incorporadas aos Regulamentos, mas isso não pode acontecer por um capricho ou por ações de uma facção ou grupo particular.

Cerimônia Ritual Maç. Simb. / Número da página Constituição Sul-Australiana 13ª Edição, 2004 Escritos platônicos Diálogo / Paginação de Stephanus / Tradução
Você admite que não está no poder de qualquer homem ou grupo de homens fazer a inovação no corpo da Maçonaria.

Obrigações de um Maçom / Maio 1995/pg.

Eles devem estar em guarda contra inovações que transgridam nossos regulamentos…

República/424b/ Waterfield.

Submissão e Obediência

Um dos princípios definidores comuns tanto dos ensinamentos de Platão quanto da Maçonaria é que o mundo (ou o cosmos) é estruturado sobre o governo e liderança corretos, e sua ordem é colocada em equilíbrio delicado pela habilidade das pessoas que são julgadas competentes para governar com justiça.

Este equilíbrio no cosmos é o oposto do conceito grego de caos (ou em termos modernos) anarquia.

Cerimônia Ritual Maç. Simb. / Número da página Constituição Sul-Australiana 13ª Edição, 2004 Escritos platônicos Diálogo / Paginação de Stephanus / Tradução
Irmãos, tal é a natureza da nossa Constituição que, como alguns têm necessidade de governar e ensinar, outros devem, naturalmente, aprender a se submeter e obedecer …

A Cerimônia de Instalação do Mestre-Eleito / pág. 52

Agora entendo que os estados devem conter algumas pessoas que governam e outras que são governadas?

As Leis/6890/Saunders

… o que temos em mente é a educação desde a infância em virtude, uma formação que produz um profundo desejo de se tornar um cidadão perfeito – que sabe como governar e ser governado como a justiça exige.

As Leis/6430/Saunders

 

Luz

A imagem da luz como um símbolo de conhecimento e compreensão é universal. É somente durante parte da Cerimônia de Iniciação em que o candidato está com os olhos vendados, simbolizando “seu estado de escuridão”. Uma vez que a venda tenha sido removida, ela nunca mais é reaplicada em qualquer outro Grau da maçonaria simbólica. Platão usa a imagem da luz no que é, sem dúvida o seu mito mais celebrado. Ele é conhecido como O Mito da Caverna. Nesta história, os homens estão acorrentados abaixo do nível do solo e incapazes de virar suas cabeças, compreender que a “realidade” nada mais é do que as sombras projetadas nas paredes da caverna pela luz por trás deles. Depois de terem entendido que as suas noções de “realidade” eram falhas, eles nunca mais podem voltar a viver suas mesmas vidas novamente. Eles foram iluminados. Esta é a base da iniciação, mas possivelmente podemos também dedicar algum pensamento que o processo de iniciação não é apenas algo que acontece em uma noite. Ele pode ser algo que continua durante todo o restante dos dias que nos foram reservados.

Cerimônia Ritual Maç. Simb. / Número da página Constituição Sul-Australiana 13ª Edição, 2004 Escritos platônicos Diálogo / Paginação de Stephanus / Tradução
VM. Tendo sido mantido por um tempo considerável em um estado de escuridão, qual é o desejo predominante em seu coração?

Candidato A Luz

VM. Irmão Segundo Diácono, ao meu sinal, deixe aquela bênção ser restaurada para o candidato.

Primeiro Grau / pg. 79

A reorientação de uma mente de uma espécie de crepúsculo para a verdadeira luz do dia – e esta orientação é uma ascensão da realidade, ou em outras palavras – verdadeira filosofia.

Republica/512c/Waterfield

 

Sabedoria e Força da Mente

Em ambos os trechos citados abaixo, fica evidente que a compreensão e saber o que fazer nos ajudam a chegar só até certo ponto. Na verdade, ter a força da mente para superar as barreiras mentais que às vezes se colocam em nosso próprio caminho é que nos pode ajudar a atingir nossos objetivos.

Estas barreiras mentais são, na maioria das vezes, nossos preconceitos naturais que Platão caracteriza como desejos e apetites.

Cerimônia Ritual Maç. Simb. / Número da página Constituição Sul-Australiana 13ª Edição, 2004 Escritos platônicos Diálogo / Paginação de Stephanus / Tradução
… No governo da loja, você deve combinar a sabedoria, a força da mente e as belezas da persuasão eloquente.

A Cerimônia de instalação do Mestre-Eleito / pág. 28

.. e deve manter a virtude como um todo em mente, mas sobretudo e por excelência, a virtude que encabeça a lista – o julgamento, a sabedoria e a força da mente de tal forma que os desejos e apetites sejam mantidos sob controle.

As Leis/688b/Saunders

 

As Vantagens da Educação Social

Educação não é só “saber” coisas. A maior parte da educação é a capacidade de se adequar e contribuir significativamente para a comunidade da qual fazemos parte.

Compreender e ser capaz de demonstrar competências sociais, tais como boas maneiras, etiqueta e respeito pelos outros, nos ajuda a nos expressar e aceitar a expressão dos outros – (mesmo quando os outros pensam de forma totalmente diferente do ponto de vista que temos).

Cerimônia Ritual Maç. Simb. / Número da página Constituição Sul-Australiana 13ª Edição, 2004 Escritos platônicos Diálogo / Paginação de Stephanus / Tradução
O cinzel aponta as vantagens da educação, que cultiva nossas mentes e nos torna melhores membros da sociedade

Primeiro Grau / pg. 95

Não é a extrema importância da educação cultural, devida ao fato de que o ritmo e a harmonia afundam-se mais profundamente na mente do que qualquer outra coisa? Para alguém a quem é dada uma educação correta, o produto é a graça; mas na situação oposta, é deselegância.

República/ 401 d /Waterfield

Regulando nossos Amores e Ações

De acordo com Platão e nosso ritual, a finalidade de se levar uma vida moral, é tornar-se equiparado a Deus.

Embora nunca possamos nos tornar semelhantes a Deus, podemos nos esforçar para fazer o nosso melhor para nos aproximarmos da essência que é Deus.

Cerimônia Ritual Maç. Simb. / Número da página Constituição Sul-Australiana 13ª Edição, 2004 Escritos platônicos Diálogo / Paginação de Stephanus / Tradução
O esquadro nos ensina a regular nossas vidas e ações de acordo com a linha e regra maçônicas, e assim harmoniza nossa conduta nesta vida, para nos tornar aceitáveis ​​àquele Ser Divino, de quem toda fluem toda a bondade e a quem devemos prestar contas de nossas vidas.

Segundo Grau/Pg. 139

 

O ponto é que os deuses nunca negligenciaram qualquer pessoa que esteja disposta a se dedicar a se tornar moral e praticar a virtude para assimilar-se a deus, tanto quanto seja humanamente possível. República/613e/ Waterfield.

Preservando Nossa Consciência

Ambas as passagens abaixo estão relacionadas com uma coisa – os meios que precisamos usar para apoiar-nos em nossas relações com Deus, assim como todas as pessoas que encontramos em nossas vidas diárias.

Somos instruídos a guardar nossos pensamentos e palavras. Estes dois são o assunto a partir dos quais nossos hábitos se desenvolvem.

Nosso objetivo na vida é desenvolver a aretê ou excelência habitual em nossos pensamentos, sentimentos, palavras e ações.

Cerimônia Ritual Maç. Simb. / Número da página Constituição Sul-Australiana 13ª Edição, 2004 Escritos platônicos Diálogo / Paginação de Stephanus / Tradução
Irmãos, simbolicamente, a espada nos ensina a colocar uma vigilância sobre a nossa língua e observar a entrada de nossos pensamentos, excluindo todo pensamento, palavra e ação desqualificada, e se esforçando para preservar uma consciência livre de ofensa a Deus e ao homem.

A Cerimônia de instalação do Mestre-Eleito / pág. 52

Hábitos sólidos e ideias verdadeiras… as sentinelas e guardiães que melhor protegem o espírito dos homens que encontram a graça diante dos olhos de deus.

República/560b/ Waterfield.

… você não percebeu como se a representação repetida contínua muito depois da infância ela se torna habitual e arraigada e tem um efeito sobre o corpo, voz e mente de uma pessoa “?

República/395d/ Waterfield.

Nossa Conduta

A instrução que nos é dada é clara: quando estamos envolvidos em assuntos sérios, precisamos adotar uma atitude séria.

Isso não é nada fora de uma resposta adequada.

Cerimônia Ritual Maç. Simb. / Número da página Constituição Sul-Australiana 13ª Edição, 2004 Escritos platônicos Diálogo / Paginação de Stephanus / Tradução
Como a solenidade de nossas cerimônias exige uma postura séria, você deve estar particularmente atento ao seu comportamento em nossas reuniões. Segundo Grau/Pg. 143 Mas, se temos a intenção de adquirir virtude, mesmo em pequena escala, não podemos ser sérios e também cômicos , e isto é a razão pela qual devemos aprender a reconhecer a palhaçada …

As Leis/816e/Saunders

Os Ensinamentos de Pitágoras

Os ensinamentos de Pitágoras foram o pano de fundo para a filosofia de Platão. Sabemos disso por meio dos escritos de Platão, assim como dos escritos de Agostinho de Hipona.

Nosso ritual deixa bem claro que ele está em dívida também com Pitágoras.

Cerimônia Ritual Maç. Simb. / Número da página Constituição Sul-Australiana 13ª Edição, 2004 Escritos platônicos Diálogo / Paginação de Stephanus / Tradução
O sistema de Pitágoras era baseado em um princípio semelhante.

Primeiro Grau / pg. 102

Isto é o que aconteceu com Pitágoras; ele não só era tido em grande conta por seus ensinamentos durante sua vida, mas seus sucessores mesmo hoje chamar seu modo de vida de Pitagoreano e, de alguma forma, parece, se destacar de outras pessoas.

República/600b/ Waterfield.

 

A Bênção de Deus sobre nossos Empreendimentos

Nossas reuniões maçônicas seguem a prática adotada por Sócrates e Platão, em que a bênção de Deus deve ser buscada em tudo que fazemos na vida.

Cerimônia Ritual Maç. Simb. / Número da página Constituição Sul-Australiana 13ª Edição, 2004 Escritos platônicos Diálogo / Paginação de Stephanus / Tradução
VM. O loja estando devidamente composta antes que seja declarada aberta; invoquemos a benção do GADU em todos os nossos empreendimentos. Primeiro Grau / pg. 41 Sim, Sócrates, é claro que todos com o mínimo de senso apela a Deus no início de qualquer empresa, grande ou pequena.

Timaeus/27/Lee

Os Céus

Tanto na filosofia grega quanto em nosso ritual, entendemos que a imensidão do universo é um reflexo do seu Criador.

Não é uma prova da existência de um Ser Supremo, mas é algo que fala à nossas mentes e corações sobre algo por trás do ato de criação.

Cerimônia Ritual Maç. Simb. / Número da página Constituição Sul-Australiana 13ª Edição, 2004 Escritos platônicos Diálogo / Paginação de Stephanus / Tradução
Os céus Ele estendeu um teto, a terra que Ele plantou como escabelo aos seus pés. Ele coroa Seu templo com estrelas assim como como um diadema e as Suas mãos ampliam seu poder e glória.

Primeiro Grau / pg. 104

Ele acreditará que esse Artesão dos céus as colocou e tudo o que neles há, da forma mais bonita possível para tais coisas.

República/530a/ Waterfield.

O supervisor do universo organizou tudo com um olho em sua preservação e excelência.

As Leis/903b/Saunders

 

Auto Disciplina

Uma das imagens que Platão usou em um diálogo chamado Fedro foi a de um cocheiro dirigindo seus cavalos. Os cavalos pode querer ir em direções diferentes, mas o papel do cocheiro é orientá-las em uma única direção.

O cocheiro é um símbolo de nossa mente racional e os cavalos são símbolos das nossas paixões e desejos. Através da aplicação de um som, a mente bem-educada sobre nossos desejos e apetites, nós os colocamos sob nosso controle.

Cerimônia Ritual Maç. Simb. / Número da página Constituição Sul-Australiana 13ª Edição, 2004 Escritos platônicos Diálogo / Paginação de Stephanus / Tradução
E para si mesmo, por tal prudente e bem regulado curso de disciplina que possa melhor conduzir à preservação de suas faculdades corporais e mentais em sua máxima energia.

Primeiro Grau / pg. 98

Em vez disso, ele regula bem o que é realmente seu, regula a si mesmo, coloca-se em ordem, torna-se seu próprio amigo e harmoniza os três elementos …então e só então ele deve voltar-se para a ação … nessas áreas, ele considera e solicita apenas ação justa e fina que preserve a harmonia interior e ajude a alcançá-la, e o conhecimento e a sabedoria que fiscalizam tal ação; e ele considera injusto e chama de injusta tal ação que destrói esta harmonia.

Republica/443d-e/ Waterfield.

A convicção de que nos impele em direção à excelência é racional e o poder através do qual a dominamos, chamamos de auto controle …

Fedro/238/Hamilton

Boa Gestão

Comum aos ensinamentos de Platão e aos da Maçonaria é o princípio de que o bom governo/gestão/liderança é a expressão externa de uma mente bem ordenada.

É por essa razão que Platão coloca tanta ênfase na educação correta.

Cerimônia Ritual Maç. Simb. / Número da página Constituição Sul-Australiana 13ª Edição, 2004 Escritos platônicos Diálogo / Paginação de Stephanus / Tradução
A honra, reputação e utilidade desta loja dependerá substancialmente da habilidade e da assiduidade com que você gerencia suas preocupações …

A Cerimônia de instalação do Mestre-Eleito / pág. 37

 

Portanto, a gestão e autoridade inevitavelmente serão tratadas mal por um espírito ruim, enquanto que uma boa mente fará bem todas essas coisas. República/353d/ Waterfield.

O Centro e o Círculo

Sobre o pavimento mosaico de qualquer loja que pratique o Ritual Emulação (ou uma variante dele) está um dispositivo ou representação de um “ponto dentro de um círculo”. Um volume da Lei Sagrada repousa sobre um travesseiro, que é suportado por este dispositivo e o conjunto é uma representação simbólica de Deus.

Na filosofia de Platão, a forma geométrica mais perfeita é a esfera do círculo.

É por este motivo que Deus criou o mundo como uma esfera (… sim… acreditava-se nisso e foi provado cientificamente pelos antigos gregos, séculos antes de Colombo). Como toda a criação é uma expressão externa de Deus, Platão via a esfera circular como um símbolo, vital e pulsante do Ser Supremo.

Cerimônia Ritual Maç. Simb. / Número da página Constituição Sul-Australiana 13ª Edição, 2004 Escritos platônicos Diálogo / Paginação de Stephanus / Tradução
VM. O que é um centro?

SV. Um ponto dentro de um círculo a partir do qual cada parte do círculo é equidistante.

Terceiro Grau / Pág. 162

Por isso, Ele a transformou em uma forma arredondada esférica, com os extremos equidistantes em todas as direções a partir do centro.

Timaeus/33/Lee

… e “círculo”, a definição seria “a coisa cujas extremidades, em todas as direções são equidistantes de seu centro”.

A Sétimo Letra/342/Hamilton

Porque, desde que o universo é esférico todos os pontos de extremas distâncias do centro são equidistantes dele, e assim todos “extremos” igualmente, enquanto que o centro, sendo equidistante dos extremos é igualmente “oposto” a todos eles.

Timaeus/62/Lee

Que todos os homens de boa vontade devem colocar Deus no centro de seus pensamentos.

As Leis/803c/Saunders

A Responsabilidade da Alma

Um dos ensinamentos fundamentais da Maçonaria é que você e eu somos totalmente responsáveis e totalmente responsabilizáveis ​​por nossos pensamentos, sentimentos, palavras e ações.

Em uma expressão muito poética da filosofia de Platão, nosso ritual se baseia na imagem de nossa alma (ou “princípio vital”), tendo que prestar contas de suas ações durante a nossa vida breve, após a morte.

Cerimônia Ritual Maç. Simb. / Número da página Constituição Sul-Australiana 13ª Edição, 2004 Escritos platônicos Diálogo / Paginação de Stephanus / Tradução
…e harmonizar nossa conduta nesta vida, para nos tornar aceitáveis ​​àquele Ser Divino, de quem toda fluem toda a bondade e a quem devemos prestar contas de nossas vidas.

Segundo Grau/Pg. 139

…mesmo neste quadro perecível reside um princípio vital e imortal…

Terceiro Grau / pg. 180

 

O nosso verdadeiro eu – nossa alma imortal, como é chamada – se afasta, como a lei ancestral declara, para os deuses para prestar conta de si mesma.

As Leis/959b/Saunders

A Crença em um Ser Supremo

A primeira pergunta ao candidato com os olhos vendados para a Iniciação na Maçonaria é que ele confirme sua crença em um Ser Supremo. A crença em um Ser Supremo é a base da Maçonaria.

Se Deus é nosso Pai, você e eu somos irmãos.

A crença em um Ser Supremo é (coincidentemente) o alicerce dos ensinamentos de Platão, em suas duas obras mais importantes – A República e As Leis.

Cerimônia Ritual Maç. Simb. / Número da página Constituição Sul-Australiana 13ª Edição, 2004 Escritos platônicos Diálogo / Paginação de Stephanus / Tradução
VM. Em todos os casos de dificuldade e perigo, em quem você coloca sua confiança?

Candidato Em Deus.

VM. Estou feliz em descobrir que sua fé é tão bem fundamentada.

Primeiro Grau / pg. 74

É extremamente importante ter em conta … a existência dos deuses e a medida óbvia de todos os seus poderes.

As Leis/967b/Saunders

Nunca devemos escolher como Guardião das Leis qualquer um que… não tenha trabalhado duro na teologia, ou permitir que a ele sejam concedidas distinções por virtude.

As Leis/967d/Saunders

A Importância da Iniciação

Uma das marcas da iniciação, comum tanto aos escritos platônicos quanto ao Ritual maçônico é uma valorização maior da beleza. A beleza é o reflexo e imagem de Deus em toda a criação e em todos os eventos de nossas vidas.

Cerimônia Ritual Maç. Simb. / Número da página Constituição Sul-Australiana 13ª Edição, 2004 Escritos platônicos Diálogo / Paginação de Stephanus / Tradução
Concede Tua ajuda Pai Todo-Poderoso e Supremo Governador do Universo conceda este candidato à Maçonaria que ele possa assim dedicar e dedicar sua vida ao Teu serviço, e se tornar um irmão verdadeiro e fiel entre nós. Reveste-o com tal competência da Tua Divina Sabedoria que assistida pelos Segredos de nossa Arte Maçônica, ele possa desdobrar melhor as belezas da verdadeira Divindade, para honra e glória do Teu Santo Nome.

Cerimônia de iniciação, pp. 73-74

Agora o homem que não teve sua iniciação recentemente, ou que tenha sido corrompido não faz rapidamente a transição da beleza na terra para a beleza absoluta …

Fedro/250/Hamilton

Mas, o recém-iniciado que teve uma visão celestial completa, quando contempla um rosto com face de deus ou uma forma física que verdadeiramente reflete a beleza ideal, antes de tudo ele treme e experimenta algo do temor que a visão em si inspirou …

Fedro/250/Hamilton

Continua…

Autor: Stephen Michalak
Grande Instrutor Adjunto – Grande Loja do Sul da Austrália e Território do Norte
Tradução: José Antonio de Souza Filardo
Anúncios

Sobre Luiz Marcelo Viegas

Mestre Maçom da ARLS Pioneiros de Ibirité, nº 273, jurisdicionada à GLMMG. Membro da Escola Maçônica Mestre Antônio Augusto Alves D'Almeida - GLMMG Contato: opontodentrodocirculo@gmail.com
Esse post foi publicado em Platão e o Ritual Maçônico e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s