O Abismo da Ignorância

Imagem relacionada

Os acontecimentos recentes em nosso país nos mostram que ainda estamos a anos-luz de termos capacidade de conviver com as diferenças.

Mas ainda há tempo de reverter essa situação que está quase insustentável! Afinal, se eu não acreditasse nisso não teria sentido algum fazer parte da nossa Sublime Ordem.

Não é de hoje que o cidadão, para defender o seu ponto de vista, algo em que acredita, seja esse algo um partido político, um time de futebol, uma emissora de tv, uma personalidade pública, etc, tem como ferramenta exclusiva de argumentação o ataque (verbal, físico, virtual ou psicológico) àquele que discorda de suas crenças, o que recentemente foi absurdamente intensificado. Muitas vezes, por não aceitar um pensamento divergente, cria apelidos para seus “oponentes” (coxinha, mortadela, bolsominion, maria, franga, bambi, etc). Mesmo que não tenha conhecimento das diretrizes defendidas por determinadas ideologias políticas e sociais, e sem conhecimento histórico, não demora em tachar seus “inimigos” de fascistas, comunistas, nazistas, socialistas, vendidos, bolivarianos, esquerdistas, direitistas, liberais, conservadores, e por aí vai…

Com sua mente deturpada pelo ódio e pela incompreensão, o desejo de ser detentor do que é certo lhe cega a razão, e até mesmo os que lhe são mais próximos passam a ser vítimas de sua bestialidade.

Não existe paz em um ambiente marcado pela odiosidade. Palavras, escritas ou faladas, são como flechas, e devem ser bem analisadas antes de serem lançadas. No mundo moderno o que você posta na internet não pode ser apagado pois o print é eterno.

Nesse universo de enganos, disfarces, quimeras e máscaras, somos todos induzidos ao erro e iludidos pelas aparências. Devemos, meus irmãos, ir em busca da Verdade para que sua luz possa iluminar nosso percurso, evitando assim que sejamos surpreendidos com uma queda sem fim no abismo da ignorância e da selvageria.

Estou constantemente em busca da Verdade. Procuro respostas às minhas perguntas. Encontrei algumas.

Morri algumas vezes, e renasci sempre melhor do que eu era. Compreendo minhas fraquezas, mas conheço também as virtudes que tenho e as uso para deixar meus vícios presos em uma masmorra.

Vigio minhas atitudes e tento ser um exemplo virtuoso para aqueles com quem convivo, respeitando as dissimilitudes, sem criar apelidos para me referir aos que não compartilham das minhas posições.

Será que um mundo onde cada um de nós possa respeitar o direito de pensar diferente do outro é uma utopia? Talvez. Mas se você continuar sentado no trono de um apartamento com a boca escancarada cheia de dentes esperando a morte chegar, o fim que nos aguarda será muito mais tenebroso do que as distopias já produzidas pelos estúdios de Hollywood.

Somos os responsáveis pela mudança do atual cenário. Nós devemos ser o exemplo de convivência, mesmo que meu irmão, meu amigo (no mundo real e no virtual), meu vizinho, não tenha posicionamento ideológico, partidário ou futebolístico idêntico ao meu. Devemos defender os valores filosóficos pregados por nossa instituição. Não basta apenas ser maçom! Devemos ser reconhecidos como tal por nossas atitudes!

Autor: Luiz Marcelo Viegas
ARLS Pioneiros de Ibirité, 273 – GLMMG

Anúncios

Sobre Luiz Marcelo Viegas

Mestre Maçom da ARLS Pioneiros de Ibirité, nº 273, jurisdicionada à GLMMG. Membro da Escola Maçônica Mestre Antônio Augusto Alves D'Almeida - GLMMG Contato: opontodentrodocirculo@gmail.com
Esse post foi publicado em O Maçom e marcado , , , , . Guardar link permanente.

5 respostas para O Abismo da Ignorância

  1. Joao Batista Borges disse:

    Um excelente,posso dizer ensinamento,de comportamento e postura pessoal,social, esportiva e politica.Para todos que acreditam em uma evolução humana.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Márcio dos Santos Gomes disse:

    Estimado irmão Luiz Marcelo, excelente e oportuna reflexão, confirmando, mais uma vez, a famosa Lei de Godwin, de 1990, atribuída ao jurista americano Michael W. Godwin.
    Parabéns pelo trabalho.
    Márcio Gomes

    Curtido por 1 pessoa

  3. Octaviano Galvão Neto disse:

    Meu Irm.’.;

    Legal o texto. Mas será absolutamente desperdiçado com a grande maioria dos IIrm.’. que, na minha opinião, flagrantemente, não entenderam ou não estão conectados com a realidade de nossos rituais. É uma lástima, mas é a verdade, como a vejo. Alguns até podem imaginar que o estão fazendo, mas, infelizmente, são poucos, muito poucos o que o fazem.

    TFA

    Octaviano

    Curtido por 1 pessoa

  4. Fabrício Iracy Simões disse:

    Saiba que suas atitudes e postura fizeram de você não só exemplo, mas meu porto seguro e Luz em meu caminho.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s