A Filosofia Oculta de Agripa

O Ponto Dentro do Círculo

Os símbolos foram utilizados pelo homem primitivo como a mais antiga forma de escrita. Com muitas ilustrações simbólicas, grande cuidado foi tomado para embelezar, decorar, e adornar o símbolo; às vezes para esclarecer o significado simbólico, e em outros para disfarçar ou ofuscar o seu conteúdo. Este artigo explora dois exemplos clássicos de ilustrações simbólicas que aparecem no Livro II, capítulo XXVII do Três Livros de Filosofia Oculta[1][2], escrito no século XVII pelo alquimista Henry Cornelius Agripa, intitulado “da proporção, medida e harmonia do corpo do homem“. Estes símbolos são figuras geométricas muito complexas acompanhadas de referências obscuras a conceitos filosóficos. A exploração realizada neste trabalho incidirá especificamente sobre as propriedades geométricas das figuras.

Figuras de Agripa

As relações proporcionais exclusivas exibidas pelo corpo humano parecem ter sido já observadas nos tempos da antiguidade. Vitruvius (cerca de 30 a.C.) no Livro III de seu tratado De…

Ver o post original 2.214 mais palavras

Sobre Luiz Marcelo Viegas

Mestre Maçom da ARLS Pioneiros de Ibirité, nº 273, jurisdicionada à GLMMG. Membro da Escola Maçônica Mestre Antônio Augusto Alves D'Almeida - GLMMG e da Academia Mineira Maçônica de Letras. Contato: opontodentrodocirculo@gmail.com
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.